O vereador Nelson Hossri (Podemos) questionou o motivo do atraso dos salários dos servidores e aposentados municipais, mesmo com a doação de R$ 21,2 milhões feita pela Câmara Municipal à Prefeitura no final de dezembro. O documento foi protocolado por meio de ofício, requerendo informações sobre a razão sistemática do atraso e parcelamento dos salários, se a prática persistirá em 2018 e como foi utilizado os recursos enviados pelo Poder Legislativo.

Para Nelson, como o repasse já foi disponibilizado aos cofres municipais, os recursos poderiam ser utilizados para quitação total ou parcial da folha de pagamento. “A lei estabelece que o Executivo defina o que será feito com a doação da Câmara, portanto, a população, e principalmente os servidores e aposentados, merece saber onde está esse dinheiro”, defendeu o vereador.

No final de dezembro, a Prefeitura de Campinas anunciou que iria parcelar os salários de dezembro. Por meio da assessoria de imprensa, a administração municipal informou que o pagamento de servidores e parte dos aposentados (que recebem até R$ 4 mil) será feito no dia 12 janeiro, enquanto os inativos que têm remuneração superior terão o valor completado no dia 26.

A nota, porém, foi enviada dia 27 de dezembro, seis dias depois da Câmara anunciar a doação de mais R$ 5,2 milhões, resultando no repasse total de R$ 21,2 milhões ao Executivo em 2017. No último dia 15 de dezembro, o Legislativo já havia depositado R$ 16 milhões à Prefeitura. “Os servidores também pagam conta de luz, água, material escolar, remédios e outras despesas essenciais, como a própria alimentação”, concluiu Nelson.