Problemas na merenda escolar: Vereador Nelson Hossri protocola representação no MP

Depois dos problemas constatados na merenda escolar, o vereador Nelson Hossri (Podemos) protocolou uma representação pedindo que o MP-SP (Ministério Público do Estado de São Paulo) investigue o fornecimento de alimento nas unidades de ensino de Campinas. O documento foi protocolado na tarde desta quarta-feira, dia 17.

Na representação, Nelson anexou comunicados recebidos por alunos que comprovam o problema na alimentação nas escolas. Entre os documentos estão um bilhete emitido pela equipe gestora da CEI (Centro Educacional Integrado) Prof. Hilário Pereira Magro Junior, na Vila Marieta, solicitando às famílias que oferecessem café da manhã em casa em virtude de cortes nos alimentos “para garantir que as crianças não fiquem com fome e tenham energia para realizar as atividades.

O documento ainda conta com um ofício recebido pelo Conselho de Alimentação Escolar, pedindo providências acerca da alimentação entregue pelo Ceasa na CEI Matilde Azevedo Egídio Setubal, no Jardim Novo Campos Elíseos. A reclamação foi registrada por conta da pouca quantidade de frutas, verduras e legumes, além da qualidade inferior do leite e do feijão, ausência de carne vermelha e frango na merenda e o excesso de embutidos, como salsicha e atum industrializado.

No início do mês, Campinas ficar na última colocação do ranking de qualidade da merenda entre as 10 maiores cidades do Estado em uma pesquisa divulgada pelo instituto Indsat, que analisa indicadores de serviços públicos. O levantamento também foi incluído na representação protocolada no MP.

“A Câmara não quer cumprir seu papel de fiscalizar e, por isso, apelei ao Ministério Público”, afirmou Nelson, se referindo à resistência dos vereadores em assinar o pedido de CPI da Merenda e à articulação feita pela base de governo para impedir a convocação da secretária de Educação, Solange Villon Kohn Pelicer.

Convocação

A sessão desta quarta-feira vai votar um novo pedido feito pelo vereador Nelson Hossri de convocação da secretária de Educação. Para o parlamentar, as justificativas apresentadas pela coordenadora de Nutrição, Maria Helena Antonicelli, sobre os problemas na merenda foram insuficientes.

“Como a merenda cai da segunda para a última colocação e a Prefeitura se diz surpresa com a classificação? Está claro que, se houve queda na qualidade, algum problema aconteceu na merenda servida aos alunos”, finalizou o vereador.