Nelson Hossri protocola projeto que cria Dia Branco e Vermelho

O vereador Nelson Hossri (Podemos) protocolou um projeto de lei ordinária que cria o Dia Branco e Vermelho. A data tem como objetivo incentivar a conscientização da população sobre a surdocegueira. Pelo projeto, o Dia Branco e Vermelho será celebrado anualmente no dia 12 de novembro.

Antes de protocolar o projeto de lei, o parlamentar realizou uma audiência pública sobre o tema, que contou com a participação de representantes de entidades, associações, além de pessoas surdas e surdocegas. A reunião foi realizada no início de junho no Plenário da Câmara Municipal de Campinas.

Caso o projeto seja aprovado, a data deverá contar com debates sobre políticas públicas voltadas a acessibilidade das pessoas com surdocegueira, além de atividades para combater a discriminação e estimular avanços técnico-científicos relacionados à medicina, inclusão social e educação das pessoas com surdocegueira.

“As pessoas com surdocegueira possuem relevantes desafios de acessibilidade, comunicação e mobilidade. Informações simples, como as cores da bengala listrada nas cores branca e vermelha, são de conhecimento da população em geral”, afirmou Nelson.

A surdocegueira é uma deficiência caracterizada pela ausência da visão e da audição de forma simultânea – deficiência única que precisa ser tratada de forma específica. Segundo informações da Federação Nacional de Educação e Integração dos Surdos (FENEIS), estima-se que existem mais de 40 mil pessoas com surdocegueira no Brasil. A lei que cria o Dia Branco e Vermelho já existe em outros municípios do país, como São Paulo, Belo Horizonte e Limeira.