O vereador Nelson Hossri (Podemos) se reuniu com a Promotoria de Justiça da Infância e da Juventude na tarde desta quinta-feira, dia 22, para discutir a falta de tratamento para crianças e adolescentes com dependência de drogas em Campinas. Agora, uma representação será protocolada no Ministério Público para pedir a retomada do convênio com o Instituto Padre Haroldo, suspenso em 2013 pela Prefeitura.

A reunião com a Promotoria foi agendada após o vereador receber as respostas dos requerimentos enviados às secretárias de Saúde e Assistência Social em outubro. Para Nelson, as justificativas apresentadas pelas pastas são insuficientes.

“As secretarias argumentaram apenas que oferecem atendimento às crianças e adolescentes através do CAPS I (Centro de Atenção Psicossocial Infantil) e de leitos do Hospital Ouro Verde, mas esses serviços não condizem com a complexa e crescente demanda do município”, destacou o vereador, que é especialista em dependência química e atua na área desde 2005.

Além de discutir a situação com a Promotoria, Nelson levou casos de famílias que passam pelo problema e pediram ajuda no gabinete. Todos os documentos, requerimentos e respostas enviadas pela administração municipal serão protocoladas no MP. “Temos casos que os jovens se tornaram um perigo concreto para a família e para a sociedade e, hoje, não existe uma política pública eficaz para atender a população que sofre com esse problema”, finalizou.